Como cortar gastos na empresa em tempos de crise

Não há como negar que a crise financeira está assolando o Brasil e o mundo. Após um longo período de expansão econômica, decorrente de fatores internos e externos, assim como políticos e econômicos, a crise mostrou sua face e começou a atingir a população brasileira e empresas de todos os portes. Diante dessa situação, é preciso tomar algumas precauções e atitudes, a fim de manter o padrão de competitividade e não ser ultrapassado pela crise. Uma dessas precauções necessárias é o corte de gastos na empresa.

Cortar gastos na empresa não significa meramente cortar despesas. Na verdade, muitas vezes, um dos grandes erros que as empresas cometem é tentar cortar despesas altas — como insumos de produção, colaboradores e fornecedores — sem primeiro compreender quais os impactos que esses cortes efetivamente terão na empresa e na produtividade.

Por isso, separamos 4 dicas para ajudar na decisão de como cortar gastos na empresa de forma consciente e estratégica. Confira:

Entenda os cuidados principais a serem tomados para cortar gastos da empresa

Primeiro, é preciso ter em mente algumas prioridades ao se cortar despesas. Não se deve pensar em diminuir a qualidade do produto. Em tempos de crise, especialmente na nossa sociedade conectada e globalizada, isso pode ter um impacto negativo imenso na imagem da empresa, o que poderá acarretar um grave prejuízo.

É importante não criar na empresa, especialmente entre os colaboradores, um clima de instabilidade e insegurança. Isso é muito comum em tempos de crise, especialmente com o fantasma da demissão que começa a pairar sobre os negócios. Uma equipe coesa e bem estruturada é o maior patrimônio de uma empresa e deve, até que se torne inviável de outra forma, ser mantida.

Por fim, cortar gastos é um processo que exige atenção e cuidado. Ele não deve ser feito sem estudos prévios de impacto ou ponderações sobre as suas consequências.

Avalie a situação de gastos e despesas da empresa

Não se pode cortar gastos na empresa às cegas. É preciso realizar uma minuciosa avaliação sobre o que está sendo gasto, como está sendo gasto e quais os setores que estão tendo o melhor resultado. Por isso, é necessário, antes de tomar a decisão de qual corte realizar, conhecer atentamente todo o setor produtivo, toda a área gerencial e procurar entender onde há desperdício de recursos. Ou seja, é preciso elaborar uma nova gestão de recursos e traçar um plano de ação para efetuar os cortes.

O modo mais fácil de proceder essa avaliação é mediante uma pesquisa e visão crítica sobre o fluxo de caixa. Empresas que possuem um registro de fluxo de caixa organizado terão mais facilidade para lidar com crises. Para fazer um fluxo de caixa corretamente, confira nossa postagem sobre o assunto.

Faça um Planejamento Tributário

Algo negligenciado com muita frequência, especialmente pelas micro, pequenas e médias empresas, é o Planejamento Tributário correto.

Um Planejamento Tributário pode diminuir muito as despesas de uma empresa, usando as diversas possibilidades fiscais a seu favor. Por meio de medidas administrativas e judiciais, ou por escolhas melhores — como por exemplo, a escolha do Regime Tributário, que você pode conferir aqui —, é possível cortar gastos na empresa sem prejudicar qualquer outro setor. Uma consultoria contábil é de grande valia para isso.

Ataque o consumo e a cultura de desperdício

O consumo de energia elétrica, água, descartáveis e similares é, normalmente, caro e feito com desperdício nas empresas.

Campanhas de conscientização, normas internas para poupar esses insumos e mudanças de hábitos da empresa poderão ser úteis para diminuir esses gastos. Essa é uma ação socialmente responsável e sustentável, o que pode ser, inclusive, utilizado como marketing gerencial.

Com base nessas estratégias, é possível traçar um plano para cortar gastos na empresa sem afetar a produtividade ou a qualidade do produto ou serviço. Se você tiver mais alguma dica, não hesite em nos contar nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *