7 erros comuns para empreendedores iniciantes

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Empreendedores iniciantes normalmente têm vontade de fazer as coisas acontecerem, disposição para entrar madrugada adentro na labuta, inúmeras ideias inovadoras, sonhos e pensamentos lá longe. Mas como tudo acontece rápido demais, eles também estão sujeitos, provavelmente por pura inexperiência, a deixar algumas questões importantes de lado. E isso pode prejudicar permanentemente o andamento dos negócios.

Se você está começando agora sua empresa ou vem pensando em se tornar empreendedor em um futuro próximo, lembre-se de que todo cuidado é pouco, especialmente nesse início de jornada. Saiba, desde já, que são muitas as empresas que encerram suas atividades por simples problemas de administração. E por isso você não quer passar, não é mesmo? Então fique atento a alguns dos erros mais comuns praticados por empreendedores iniciantes e evite chegar perto de situações parecidas!

Pensar que planejamento é perda de tempo

Quando aquela ideia brilhante surge, colocá-la em prática passa a ser praticamente o único pensamento em mente, não é verdade? Mas calma, porque sem planejamento as coisas podem dar — e muito! — errado. O planejamento serve para que se coloque as ideias no papel, verificando se elas são mesmo viáveis, se os recursos necessários para colocá-las em prática estão disponíveis e se será possível mantê-las sustentáveis ao longo do tempo.

Deixar para formalizar quando crescer

Ser gestor de uma empresa é assumir responsabilidades, certo? E uma das responsabilidades iniciais consiste em formalizar o negócio para que ele possa crescer de verdade. Se essa etapa é pulada, acaba-se não podendo atender a clientes maiores, emitir notas fiscais, participar de licitações e assim por diante. Ou seja, para o mundo empresarial sua empresa simplesmente não existe.

Mesclar contas pessoais com as da empresa

Quando se inicia uma empresa, deve-se fazer um investimento inicial — que passa a ser o capital da organização, o dinheiro que se multiplicará. Contudo, se não há separação entre as contas pessoais e as da empresa, o negócio acaba pagando a escola, o carro e o mercado, deixando de pagar os fornecedores e funcionários, que são absolutamente essenciais para sua sobrevivência.

Permitir o descontrole no fluxo de caixa

O fluxo de caixa, que é o controle de entradas e saídas da empresa, deve ser mantido sempre em completa organização. Se não se sabe ao certo quanto de dinheiro entra e quanto sai, fica ainda mais difícil saber se a empresa está gerando lucros ou prejuízos. Aí a culpa costuma recair sobre o gestor — ou seja, você.

Descuidar do relacionamento com clientes e fornecedores

O relacionamento com clientes e fornecedores é o que mantém qualquer empresa a todo vapor e o que motiva o empreendedor a continuar trabalhando. Se esse relacionamento sofre qualquer tipo de impacto negativo — como falta de pagamento para o fornecedor ou, ainda, falta de entrega de um produto para o cliente —, sua imagem fica abalada. Nesse caso, corre-se sérios riscos de perder vendas e ótimas oportunidades de negócios.

Abdicar do marketing para cortar custos

Todo novo empreendimento precisa investir em marketing para ter visibilidade e, assim, começar a construir sua reputação no mercado. Dessa forma, quando se deixa de investir no setor, a empresa pode até existir, mas o público não necessariamente a conhecerá. E mesmo que se tenha um bom time de vendas, a falta de maiores informações sobre a empresa gera desconfiança e pode até impedir que clientes fechem negócios.

Formar preços deficientes

Saber calcular o preço do produto a ser comercializado é essencial para manter a empresa competitiva no mercado e obter sucesso como gestor do negócio. Um preço muito baixo, por exemplo, pode afetar a rentabilidade e prejudicar o financeiro, assim como um preço muito alto pode espantar os clientes e impactar diretamente nas vendas.

Como se pode ver, a maioria dos equívocos cometidos por um empreendedor iniciante tem como fundo a falta de informação e planejamento, elementos essenciais para que a empresa comece com o pé direito. Sendo assim, se você ainda tem dúvidas sobre como começar um empreendimento de sucesso, não hesite em buscar ajuda!

Agora comente aqui e nos conte a quantas andam seus planos! Em que fase da abertura do negócio você está? Compartilhe suas expectativas conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Newsletter

Cadastre-se e receba

A DECISIVA ASSESSORIA E CONSULTORIA CONTÁBIL
ajuda a subir os outros degraus da escada para o sucesso! Inscreva-se na nossa newsletter e receba o conteúdo exclusivo que separamos para você!
Recomendado só para você!
Planejar: a palavra-chave do sucesso Tornar-se empreendedor é uma característica…