Conheça 7 práticas que podem quebrar sua empresa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O empreendedor precisa ser otimista em relação à sua ideia de negócio, desde que levando em conta os cenários que vislumbra à frente de maneira realista. Afinal, a verdade é que qualquer empreendimento apresenta alguns riscos, não é mesmo? Por isso, quem tem o poder decisório na empresa deve sempre se manter vigilante no que diz respeito à saúde financeira do negócio, procurando obter dados contábeis relevantes e confiáveis para garantir sua saúde contábil. Melhor se prevenir, não concorda? Então entenda agora mesmo alguns comportamentos e situações que, do ponto de vista contábil, poderão ser extremamente prejudiciais à sua empresa e saiba como evitá-los! Vamos lá?

Não ter um plano de negócios

A ferramenta pode parecer supérflua e até desnecessária para quem não a conhece direito, mas um plano de negócios bem estruturado é o primeiro passo para entender exatamente em que você está se metendo. Com isso você terá uma noção real dos investimentos que vai fazer, de suas demandas operacionais e de como é o mercado em que atuará de forma geral. Dessa forma fica mais difícil encontrar surpresas completamente desconhecidas e desagradáveis pelo caminho.

Não controlar seu fluxo de caixa

Se você é daqueles empreendedores de primeira viagem que acham que bastaria dar uma rápida olhada no saldo da conta corrente de sua pessoa jurídica para ter certeza de que tudo vai bem na empresa, pode se dar mal no futuro. Guarde essa dica: é essencial entender como se manifestam as entradas e as saídas de recursos na empresa, para dar fundamento às melhores decisões de gestão — seja onde será mais interessante investir ou se é preciso pegar empréstimos, por exemplo. Fique sempre de olho no fluxo de caixa!

Não ter um planejamento tributário

Já pensou que você pode estar pagando mais impostos do que o necessário ou que existem isenções para sua atividade que você não está aproveitando no momento? Por essas e outras é que vale a pena ter o auxílio de um agente financeiro ou contabilista para analisar o melhor enquadramento tributário para sua empresa, avaliando o que a legislação pertinente oferece de favorável.

Não separar pessoal do empresarial

Fazer do caixa da empresa uma extensão de sua carteira ou conta pessoal é um dos erros mais graves que o empreendedor pode cometer. Para evitar esse deslize, abra uma conta específica para a pessoa jurídica e estabeleça um pró-labore ou salário para si. Sempre pague as obrigações da entidade com recursos obtidos pela própria empresa! Isso vai facilitar não só o controle da contabilidade, mas também a avaliação sobre se o negócio é mesmo viável na prática.

Não relativizar a remuneração dos sócios

Os salários ou pró-labores dos sócios devem ser compatíveis com quaisquer que sejam os resultados que a empresa apresente em dado momento. No início, uma boa saída é não estabelecer uma remuneração fixa, mas, sim, repassar um valor que seja devidamente proporcional aos lucros alcançados no período em questão. Com o tempo isso se ajeita.

Não conhecer direito a atividade

Não entender a respeito da área em que se vai atuar é um deslize seríssimo. Os gestores ou os sócios devem estudar a fundo sobre o mercado onde pretendem operar, entendendo minuciosamente desde as características mais básicas daquela atividade até as tecnologias de que se utiliza, qual é a concorrência, o público e quais provavelmente serão os maiores desafios pela frente.

Não ter profissionais contábeis de qualidade

Nada impede a empresa de possuir um setor contábil interno, contudo, é muito mais barato e confiável ter a assessoria de uma empresa contábil para os serviços fiscais e trabalhistas, assim como para o cálculo de suas folhas de pagamento. Desse modo é possível ter sigilo, transparência e responsabilidade social, sem atrasos ou baixas de trabalho. Nesse cenário os gestores terão bons dados financeiro-contábeis para tomar as decisões críticas do negócio.

Se você seguir todas essas dicas, dificilmente sua empresa correrá muitos riscos de quebrar. Então o que ainda está esperando para colocá-las em prática? Comente e nos conte o que tem feito para se resguardar dos perigos financeiros de seu negócio? Como tem cuidado das práticas e condutas relacionadas ao plano contábil de sua empresa? Compartilhe suas experiências conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Newsletter

Cadastre-se e receba

A DECISIVA ASSESSORIA E CONSULTORIA CONTÁBIL
ajuda a subir os outros degraus da escada para o sucesso! Inscreva-se na nossa newsletter e receba o conteúdo exclusivo que separamos para você!
Recomendado só para você!
Antes de sequer pensar em abrir as portas do seu…