Aprenda como fazer fluxo de caixa em empresas de prestação de serviços

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Fazer o fluxo de caixa para a sua empresa de prestação de serviços garante que você tenha uma noção real das finanças do seu negócio. Mais do que isso, previne a sua empresa de diversos problemas financeiros.

Se você presta serviços e, além disso, trabalha sozinho, pode ser complexo gerenciar seu fluxo de caixa com exatidão, em meio às diferentes tarefas do dia a dia. Mas, existem métodos mais fáceis e rápidos para você fazer o fluxo de caixa na sua empresa de prestação de serviços.

É por isso que criamos esse artigo! Abaixo, você terá um passo a passo simples e rápido para gerenciar suas finanças sem perder tempo e, melhor ainda, com menos chances de errar.

Pegue um bloco de anotações e acompanhe os próximos parágrafos para saber como fazer seu fluxo de caixa corretamente.

Confira Nossas Especialidades - Contabilidade em São Paulo | Decisiva Assessoria e Consultória Contábil

Como fazer fluxo de caixa em empresas de prestação de serviços?

Atente-se as dicas abaixo e administre o setor financeiro da sua empresa com mais eficiência.

Projeção mensal

1 – Confira seu saldo inicial: anote o que você tem em seu saldo bancário nesse momento;

2 – Anote todos os recebimentos do mês: coloque aqui todos os recebimentos programados, seja por meio de vendas à prazo que vão entrar nesse mês, ou vendas à vista. Aqui você deve colocar o que irá receber, não apenas o que vendeu;

3 – Registre todas as despesas: anote todas as despesas programadas para o mês. Compras de fornecedores, contratação de frete, salários, taxas e tributos, entre diversos outros. Qualquer conta que tenha de pagar ou dinheiro que gastou deve ser anotado nessa categoria.

4 – Faça o cálculo da projeção mensal: some o saldo inicial do mês com os recebimentos programados. Em seguida, subtraia o resultado com as despesas esperadas para o período.

Nessa fase, você está fazendo apenas uma projeção para o mês. Anote esse valor.

Ao longo destes 30 dias, é provável que tenha recebimentos e despesas não programadas. Veja abaixo como incorporá-las na hora de fazer seu fluxo de caixa para prestação de serviços.

Atualizando o fluxo de caixa

1 – Cadastre recebimentos inesperados: acabou de agendar um serviço à vista? Ou recebeu uma gorjeta por oferecer um bom serviço? Registre-os em seu fluxo de caixa, logo abaixo dos recebimentos programados;

2 – Anote as despesas que apareceram de surpresa: por outro lado, também é possível que tenha que consertar algum equipamento quebrado ou até comprar mais suprimentos. Coloque-os abaixo das despesas projetadas;

3 – Calcule o resultado real ao fim do período: no 30° dia, é chegada a hora de ver se lucrou, teve prejuízo ou não teve crescimento. Subtraia os recebimentos inesperados com as despesas surpresa.

Em seguida, calcule o resultado da projeção com o total do que foi inesperado. Vale mencionar que essa conta pode ser tanto de soma quanto de subtração, dependendo dos valores.

Para o próximo mês, anote esse resultado e use-o como saldo inicial. 

Agora, veja abaixo um exemplo mais prático de como criar um fluxo de caixa para prestação de serviços.

Exemplo de fluxo de caixa

O ideal é montar um fluxo de caixa por meio de uma planilha no computador ou usar um aplicativo de controle financeiro. Se considera uma pessoa antiquada? Sem problemas, pode usar nosso exemplo sem problemas em seu caderno ou bloco de notas.

Primeiro, vamos contextualizar. Nossa empresa de reparo de celular começou o mês com saldo inicial de R$ 1.000 reais. Ao longo do mês, vamos receber R$ 4.536 das operadoras de cartão pelo pagamento de serviços feitos no mês anterior.

Juntando ao saldo inicial, minha projeção de faturamento é R$ 5.356,00.

Como empresário individual, recebo R$ 2.000 de salário. No mês passado, comprei R$ 648,00 em materiais à prazo, que deverão ser pagos agora. Sou registrado como Microempreendedor Individual e pago a taxa fixa de R$ 54,90 por mês. Por fim, pago um aluguel fixo de R$ 1.000, com todas as despesas inclusas.

Minha projeção de despesas é de R$ 3.702,90. A princípio, terminarei o mês com R$ 1.653,10 em positivo. Mas sabemos que muita coisa pode acontecer durante 30 dias.

Ao longo do mês, os serviços pagos em dinheiro à vista somaram R$ 944,00. Por outro lado, tive que reembolsar o celular de um cliente por um erro cometido. O celular custou R$ 1500.

Ao final do mês, tive um total de -R$ 556,00, já que gastei mais do que recebi. Porém, ainda terminamos o mês com lucro, já que a conta final do resultado ficou em R$ 1.653,10 – R$ 556,00.

A conta resultou em R$ 1.097,10. O que fazer agora? Coloque esse valor como saldo inicial e faça a projeção do próximo mês!

Aprendeu como fazer fluxo de caixa para prestação de serviços? Sabemos que este processo é um pouco difícil, mesmo com todas as dicas acima. Se você precisar de ajuda, entre em contato conosco!

Summary
Como fazer fluxo de caixa em empresas de prestação de serviços?
Article Name
Como fazer fluxo de caixa em empresas de prestação de serviços?
Description
Fazer o fluxo de caixa para a sua empresa de prestação de serviços garante que você tenha uma noção real das finanças do seu negócio. Mais do que isso, previne a sua empresa de diversos problemas financeiros. Se você presta serviços e, além disso, trabalha sozinho, pode ser complexo gerenciar seu fluxo de caixa com exatidão, em meio às diferentes tarefas do dia a dia. Mas, existem métodos mais fáceis e rápidos para você fazer o fluxo de caixa na sua empresa de prestação de serviços.
Author
Publisher Name
Decisiva
Publisher Logo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Newsletter

Cadastre-se e receba

A DECISIVA ASSESSORIA E CONSULTORIA CONTÁBIL
ajuda a subir os outros degraus da escada para o sucesso! Inscreva-se na nossa newsletter e receba o conteúdo exclusivo que separamos para você!
Recomendado só para você!
Muitas pessoas se perguntam como podem abrir uma empresa de…